Bahia tem baixa nas festas particulares de São João; das 6 maiores, apenas 1 está confirmada

Por Bianca Andrade | Bahia Notícias

Enquanto uma chama se apaga com o fim do Carnaval em Salvador e a chegada da Quarta-feira de Cinzas, uma fagulha começa a acender o símbolo de uma das maiores tradições do estado, a fogueira do São João.

O adeus aos sete dias de festa em fevereiro por muitos anos, mas especificamente o fim dos anos 90 e início dos anos 2000, significou o início dos preparativos para os festejos juninos. Porém, desde o fim da pandemia da Covid-19, o braseiro parece ter ficado cada vez mais fraco e o calor do público para as festas de São João se resume a curtir o evento da forma mais prática e barata: nas praças.

Desde 2023, o cancelamento de grandes festas pagas de São João tem chamado a atenção dos amantes dos festejos juninos. No ano passado, o Forró do Lago (2002-2022), em Santo Antônio de Jesus, e o Forró do Bosque (2000-2022), em Cruz das Almas, anunciaram uma “pausa” na realização do evento, sem justificar o motivo do cancelamento.

O Lago, de Bell Marques, foi substituído por uma festa com Henrique e Juliano e Nattan no mesmo lugar em que a festa do Rei do Axé acontecia.

Já Bosque e Piu-Piu (1996-2022) ficaram sem substitutos. A expectativa era de que as festas anunciassem o retorno em 2024, no entanto, a menos de 40 dias para o São João, as produtoras não anunciaram novas edições. O que foi dado ao público em retorno foi o cancelamento de outro grande evento, o Brega Light (2001-2023), em Ibicuí.

Leia a matéria completa clicando aqui.

Professores estaduais aprovam nova paralisação em meio a entrave com governo Jerônimo sobre reajuste salarial

A proposta de reajuste salarial de 5,69% para professores da rede estadual sugerida pelo governo de Jerônimo Rodrigues (PT) segue gerando insatisfação na categoria. Após 18 assembleias realizadas nesta sexta-feira (18), a APLB (sindicato dos professores estaduais) aprovou uma nova paralisação nas próximas segunda (20) e terça-feira (21) com o objetivo de pressionar o governo da Bahia.

Essa movimentação tem sido recorrente. Inclusive, nesse meio tempo a categoria tem comparecido à sede da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), no Centro Administrativo da Bahia (CAB) para intensificar as reivindicações. De acordo com a nota da APLB, a paralisação vai ocorrer na rede estadual de ensino em todo o estado da Bahia.

“No resultado, a grande maioria aprovou paralisação na rede estadual de ensino, na próxima segunda e terça-feira (20 e 21). Os trabalhadores em Educação estarão mobilizados, na Assembleia Legislativa da Bahia, no CAB, em Salvador, nos dias de paralisação, a partir das 9h, para pressionar os parlamentares por um reajuste digno durante a sessão de votação dos projetos de reajuste de salário”, dizia o comunicado do sindicato.

Mesmo com consecutivas paralisações, de acordo com o que o presidente da APLB, Rui Oliveira, informou ao Bahia Notícias, o governo da Bahia ainda não sentou para negociar com os servidores públicos baianos, em especial os professores estaduais, acerca do reajuste salarial linear de 4% voltado para todos os servidores públicos estaduais. A ideia do governo Jerônimo é  que 2% sejam concedidos a partir de 1º de maio de 2024 e os outros 2% a partir de 31 de agosto de 2024, para todos os servidores ativos e inativos.

Na visão do dirigente, o Governo Jerônimo está adotando a estratégia de “estancar a sangria”, diminuindo a tensão com a liberação dos precatórios, mas ressaltou que a proposta de reajuste de 4% que foi enviada à AL-BA não está sendo pautada.

Segundo previsão do governo, o reajuste previsto produzirá um acréscimo na despesa de pessoal para o exercício de 2024 no valor estimado de R$ 463,7 milhões. “Já para os anos de 2025 e 2026, o acréscimo de despesa será de R$890.620.551,00, cada ano”, diz trecho da mensagem enviada pelo governador.

Além do reajuste de 4%, que abrange todos os servidores estaduais, também há um segundo reajuste de 5,69% voltado exclusivamente aos professores da Bahia. No entanto, essa outra proposta foi rejeitada pela categoria que a julgou insuficiente.

Fórum de Teofilândia consegue zerar todos os processos “na mesa” do juiz

Dando continuidade ao bom trabalho registrado no último ano, que conferiu à unidade o Selo Diamante 2023 pelo excelente desempenho, o Fórum da Comarca de Teofilândia atingiu mais uma marca histórica. Em maio de 2024, a unidade chegou ao patamar de não ter processo algum “na mesa” do juiz. Desde abril de 2023 foram proferidas 3818 sentenças, 3006 decisões e 4334 despachos, bem como baixados 3987 processos.

A expressão é entre aspas porque atualmente é adotado o processamento exclusivamente eletrônico, não havendo processo físico para estar “na mesa”. Assim, o termo significa que não há processos conclusos ao juiz, nenhum está aguardando a manifestação judicial – muito embora tal situação dure apenas alguns minutos, ou no máximo algumas horas, diante da constante rotatividade dos processos e média de 5 novos processos por dia útil na unidade.

Isso não significa, portanto, que todos os processos da comarca estão finalizados. Atualmente há 2.847 vinculados à unidade – no ano passado, chegou-se a ter 5.700, tendo ocorrido uma redução de 50% (o percentual é maior caso se leve em consideração os quase 1200 processos distribuídos no período de um ano). Perto de metade dos processos restantes (44%) já estão sentenciados, aguardando-se o exame de recursos ou a execução da decisão. Dentre os processos ainda em trâmite, há aqueles que aguardam o cumprimento das determinações judiciais, o decurso de prazo legal, manifestação das partes ou a realização de audiências e perícias.

O objetivo atual da unidade judiciária é o de que, mantendo-se o bom desempenho, todos os procedimentos possam estar em estado de imediata movimentação não apenas no gabinete do juiz mas também no cartório judicial (onde as determinações são cumpridas). A previsão é de que, para se atingir esse patamar, será necessário mais um ano de trabalho.

Em reunião com prefeitos, Serrinha é escolhida como cidade sede para o Hospital Regional do Sisal

Unidade que será construída com recursos do novo PAC, o Hospital Regional do Sisal, nomeado como Hospital Maternidade do Território do Sisal, será erguido no município de Serrinha. A escolha do local que a nova unidade será instalada foi definida conforme critérios técnicos baseados no plano diretor regional apresentados pela Secretária de Saúde do Estado, Roberta Santana, a prefeitos da região sisaleira em uma reunião realizada na última quarta-feira, 15, na sede da Secretaria da Saúde do Estado, no Centro Administrativo, em Salvador.

“Foi uma decisão técnica respeitada pelos municípios que estão em busca do mesmo propósito, o fortalecimento da assistência da região do sisal”, afirmou Roberta Santana. A secretária destacou que uma nova unidade hospitalar já estava planejada desde o Programa de Governo do governador Jerônimo para a região sisaleira e, agora, com base nestes critérios técnicos, o local a ser instalado foi definido.

A maioria dos prefeitos concordou com o fato de Serrinha atender todos os critérios e que novas discussões sobre o tema poderiam trazer algum atraso no andamento do projeto. “A região não pode mais esperar. Se é para construir, que seja logo”, afirmou a prefeita de Lamarão, Maria Luzineide Costa Silva de Araújo, conhecida como Pró Ninha.

O Hospital Maternidade do Território do Sisal será uma unidade de médio porte, integrante da Rede de Atenção às Urgências, Rede de Atenção Psicossocial e Rede de Atenção ao Parto e Nascimento, estruturado para oferecer condições técnicas, instalações físicas, equipamentos e recursos humanos especializados para a realização de procedimentos de média e alta complexidade em diagnóstico e tratamento, nas especialidades clínica e cirúrgica adulto, obstétrica e pediátrica, em regime ambulatorial e de internação hospitalar, em caráter de urgência e eletivo. Serão, ao todo, 150 leitos, sendo 30 de terapia intensiva (UTI).

A expectativa é que a unidade atenda o território do sisal que alcança as cidades de Araci, Barrocas, Biritinga, Candeal, Cansanção, Conceição do Coité, Ichu, Itiúba, Lamarão, Monte Santo, Queimadas, Retirolândia, São Domingos, Quijingue, Nordestina, Santaluz, Serrinha, Teofilândia, Tucano e Valente.

Polícia Civil prende acusado de matar adolescente a tiros em Teofilândia

O trabalho investigativo realizado por agentes do Serviço de Inteligência da Delegacia Territorial (DT) de Teofilândia resultou, nesta quarta-feira (15), na prisão de um homem acusado de feminicídio. Jadson de Jesus Santos, vulgo “Javé”, já tinha um mandado de prisão preventiva expedido contra ele e foi localizado por volta das 12h40.

O crime aconteceu no dia 24 de abril deste ano, na comunidade de Gravié, na região do povoado Setor, quando o autor deflagrou vários tiros contra Ediana Jesus da Silva, de 17 anos, conhecida como “Dida”. A adolescente morreu em frente à casa onde morava.

O suspeito foi apresentado na unidade local, passou por exames de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha e está custodiado à disposição da Justiça. A motivação do crime ainda não foi revelada pela polícia.

Abalos psicológicos causam morte de um policial por mês na Bahia

A cada mês do ano de 2024, pelo menos um policial militar atentou contra a própria vida na Bahia. Até o dia 14 de maio, a Associação de Policiais e Bombeiros Militares do Estado da Bahia (Aspra-BA) contabilizou seis casos de suicídio de PMs no estado. O mais recente ocorreu na última segunda-feira (13), na cidade de Serrinha. Na ocasião, o policial militar Bruno de Oliveira Mota, de 40 anos, matou a filha de 9 anos e depois cometeu suicídio. A polícia suspeita que ele teve um surto psicótico após a ex-companheira negar reatar o relacionamento.

Segundo dados mais recentes do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública no segundo semestre de 2023, sete profissionais civis e militares cometeram suicídio em 2022. A Bahia foi o segundo estado do país com maior número de ocorrências do tipo naquele ano.

Para o soldado Marco Prisco, coordenador-geral da Aspra-BA, esses casos são reflexo do limite da pressão psicológica em que vivem os policiais. “Sem acompanhamento adequado, [a tropa baiana] é submetida a onda de violência, sem qualquer tipo de proteção psicológica, cível ou qualquer que seja. Sobrecarga de trabalho, falta de valorização, risco de morte extremo, além da falta de cuidado psicológico são apenas algumas das muitas circunstâncias para transtornos gravíssimos que podem levar à morte dos profissionais”, afirma.

A Aspra-BA estima que pelo menos mil policiais militares estejam afastados das suas funções por problemas psicológicos. A reportagem procurou a Polícia Militar da Bahia, a Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) e a Secretaria de Segurança Pública para confirmar esses dados ou informar seu próprio levantamento, bem como explicar em qual o procedimento adotado junto aos policiais após o diagnóstico de problema psicológico, mas os órgãos não responderam até o fechamento desta matéria.

Quando acometidos pela sobrecarga emocional, é possível que esses profissionais desenvolvam uma depressão grave. Nesse quadro, o psiquiatra Antonio Freire aponta que os sinais de alerta incluem o sentimento de inutilidade e desesperança, que acabam se tornando uma verdade para a pessoa depressiva. “Diante disso, a pessoa pode começar a acreditar que morrer ou viver não faz diferença, que a morte poderia até mesmo ser uma solução ou um alívio. Pode se isolar de todos, se tornar amarga e rude, impaciente e irritável e, inclusive, planejar o fim da própria vida”, alerta.

Para o soldado Marco Prisco, o caso do PM que matou a filha e depois se suicidou revela a falha do sistema que rege a Polícia Militar em identificar esses sinais e afastar o policial. “A restrição ao uso das armas é definida pelo Comando do militar, conforme análise técnica de laudo de profissional da psicologia. Não posso analisar o caso em específico porque seria irresponsável, sem antes ouvir profissional da psicologia e o comando do militar. Mas um fato é indiscutível: o sistema errou. Alguém, no processo, banalizou a dor deste profissional que, por questões sérias psicológicas, acabou matando a própria filha criança e depois se suicidando”, diz. “E essa tem sido a regra: A dor do profissional da segurança quase sempre é banalizada, deixada de lado e tragédias são cada vez mais frequentes”, completa.

Uma mudança nesse cenário, ainda de acordo com o coordenador-geral da Aspra, envolve uma mudança estrutural que deve começar pelo entendimento de que a saúde dos policiais civis e militares é um tema emergencial que demanda medidas a curto e longo prazo. Elas vão desde a valorização desses profissionais até o cuidado extremo com sua saúde mental e física.

“A equipe de profissionais de saúde mental na Polícia Militar da Bahia é pequena e não dá conta do tamanho do problema. Como é que um policial pode se sentir realizado na Bahia combatendo a criminalidade de frente com o déficit de 12 mil homens na tropa, com salários defasados, equipamentos de combate sucateados, sem apoio à prática de esportes? Os profissionais da segurança pública vivem em zona de guerra constantemente e há anos. A segurança pública deveria ser prioridade”, reivindica.

Já no que diz respeito à possibilidade de ação dos próprios policiais em relação a sua saúde mental, o psiquiatra Antonio Freire recomenda uma série de práticas que podem evitar os casos de suicídio. “Preserve sua saúde mental, cuide também dela, fortaleça sua rede de apoio, mantenha contato com amigos e familiares. Atividade física e prática de esportes também são um forte aliado da saúde mental. Busque modalidades de práticas integrativas e complementares em saúde, como meditação, acupuntura e relaxamento. Não tenha vergonha de buscar profissionais de saúde mental, se perceber que não está bem emocionalmente”, aconselha.

Vitória anuncia Thiago Carpini como novo técnico para sequência da temporada

Horas após a demissão do técnico Léo Condé, nesta terça-feira (14), o Vitória anunciou Thiago Carpini como novo treinador da equipe. O novo comandante rubro-negro chega acompanhado do auxiliar técnico Estephano Djian e o preparador físico Caio Gilli. A apresentação do técnico será na próxima quinta-feira (16), às 14h.

Atualmente com 39 anos, Carpini foi vice-campeão da Série B com o Juventude na temporada passada e começou o ano de 2024 treinando o São Paulo. No Tricolor Paulista, o técnico fez 18 jogos com oito vitórias, quatro empates, seis derrotas e o título da Supercopa do Brasil, no início do ano.

Em sua carreira como técnico, Thiago Carpini ainda tem passagens por Guarani, Oeste, Inter de Limeira, Santo André, Ferroviária e Água Santa, onde foi vice-campeão paulista em 2023. Como jogador, ele chegou a atuar pelo Bahia, além de Ponte Preta, Atlético-MG, Guarani, entre outras equipes.

Com um ponto em cinco partidas, o Vitória está na 18ª colocação da Série A, dentro da zona de rebaixamento. O próximo compromisso será contra o Atlético Goianiense, no sábado (20), às 16h, no Barradão, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

SAC Móvel estará em Teofilândia nos dias 26 e 27 de maio

O SAC Móvel segue sua caminhada pelo interior da Bahia e estará em Teofilândia nos dias 26 e 27 de maio, oferecendo os seguintes serviços: Carteira de Identidade, Antecedentes Criminais, Recadastramento CEPREV (Prova de Vida) e Ouvidoria Geral do Estado. O atendimento acontece das 07h30 às 17h00.

SAC Móvel é a ferramenta através da qual o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) leva aos pequenos municípios do Estado os serviços essenciais ao exercício da cidadania. Atualmente conta com as três carretas em circuito.

Programação dos shows da tradicional Trezena de Santo Antônio de Teofilândia deve acontecer nesta semana

A maior festa pública do município de Teofilândia e uma das maiores da região sisaleira da Bahia, tem ganhado cada vez mais notoriedade, principalmente na gestão do atual prefeito Higo Moura (PSB), que tem investido no evento cultural trazendo artistas de nível nacional.

O Arraiá Das Pedras 2024 terá grandes surpresas, de acordo com informações do prefeito de Teofilândia. “Mais uma vez iremos fazer um brilhante evento. Com grandes atrações e uma organização impecável, que é assim que os teofilandenses merecem. Ouvimos os pedidos da população, muitos artistas foram escolhidos através do povo. Vamos fazer uma linda festa que ficará marcada no coração de todos”, disse o prefeito Higo Moura ao T.A.

O prefeito informou, também, que a divulgação oficial irá ocorrer esta semana nas redes sociais.

Em 2022 e 2023, a festa mais tradicional de Teofilândia contou com diversas atrações, entre elas: Felipe Amorim, Dorvigal Dantas, Kevi Jonny, Nadson Ferinha, Thiago Aquino, Toque Dez, Solange Almeida e muito mais.

Em Serrinha, policial militar mata a filha e se mata em seguida

Uma menina de 9 anos foi morta com tiro de pistola nesta segunda-feira (13) em Serrinha, na região sisaleira da Bahia. De acordo com informações da Polícia Militar, o autor do disparo é o pai da vítima, o soldado da PM Bruno de Oliveira Mota, de 40 anos, que tirou a própria vida em seguida. 

O crime aconteceu em uma residência de um conjunto habitacional próximo ao bairro Cidade Nova. De acordo com informações de moradores, o policial não aceitava o fim do relacionamento com a mãe da filha e tinha ido até a casa para matá-la, mas a menina se jogou à frente e acabou sendo baleada – informação ainda não confirmada pela PM.

O soldado Bruno era lotado na Companhia Independente de Polícia de Guarda de Feira de Santana e estava em tratamento psicológico. O comandante do 16º Batalhão, tenente-coronel Macedo Júnior, afirmou que está acompanhando o caso e que mais detalhes serão divulgados em breve.

Top