Sobe para 83 o número de mortos após enchentes que atingem o RS

O número de mortos em razão dos temporais que atingem o Rio Grande do Sul subiu para 83, de acordo com o boletim divulgado pela Defesa Civil na manhã desta segunda-feira (6). São investigadas outras mortes. Além disso, há 111 desaparecidos e 276 pessoas feridas.

Conforme o levantamento da Defesa Civil, são 141,3 mil pessoas fora de casa, sendo 19,3 mil em abrigos e 121,9 mil desalojadas (nas casas de familiares ou amigos). Ao todo, 345 dos 496 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 850 mil pessoas.

A previsão de chuva para a partir da metade desta semana em áreas já castigadas por temporais volta a deixar o estado em alerta. De acordo com a Climatempo Meteorologia, o avanço de nova frente fria volta a provocar aumento nas condições de pancadas fortes de chuva. A possibilidade de aumento do frio pode dificultar os resgates.

O nível do Guaíba, em Porto Alegre, está quase 2,30 metros acima da cota de inundação. Em medição realizada às 5h15 desta segunda-feira (6), o patamar estava em 5,26 metros. O limite para inundação é de 3 metros.

O governo decretou estado de calamidade, situação que foi reconhecida pelo governo federal. Com isso, o estado fica apto a solicitar recursos federais para ações de defesa civil, como assistência humanitária, reconstrução de infraestruturas e restabelecimento de serviços essenciais.

A Defesa Civil colocou a maior parte das bacias hidrográficas do estado com risco de elevação das águas acima da cota de inundação.

Com informações do g1.

Datafolha: 55% do eleitorado brasileiro acredita que Bolsonaro tentou dar golpe para se manter na presidência e 39% discorda

A pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de São Paulo, nesta sexta-feira (29), aponta que 55% do eleitorado brasileiro acredita que o ex-presidente, Jair Bolsonaro (PL), tentou dar um golpe para continuar na presidência após a derrota nas urnas em 2022. O levantamento afirma ainda que 39% não acreditam nesta afirmação e outros 7% não souberam responder.

O Datafolha ouviu 2.002 pessoas de 16 anos ou mais em 147 cidades brasileiras nos dias 19 e 20 de março. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou menos.

Ainda segundo a pesquisa, 73% dos eleitores de Bolsonaro no segundo turno das eleições não acreditam na tentativa do golpe, assim como 75% dos que se declararam bolsonaristas. No entanto, 19% dos brasileiros nesses dois grupos acreditam nessa tentativa, aponta o Datafolha.

Entre os eleitores de Lula no segundo turno, 87% acreditam que Bolsonaro tentou dar um golpe para continuar na presidência. 86% dos eleitores declarados petistas também concordaram com a afirmação. 19% e 11% destes grupos, respectivamente, não acreditam na tentativa de golpe.

Dos declarados neutros ao Datafolha, 48% acreditam na tentativa de golpe e 39%, que não.

Após alta do calor no verão, Brasil deve ter outono mais quente que a média

Com despedida marcada para esta quarta-feira (20), o verão dá lugar ao outono com previsões de temperatura acima da média em grande parte do Brasil, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). 

A estimativa de abril a junho, produzida junto com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), indica que as anomalias de temperatura podem ficar 1°C acima da média em parte do Sudeste, em praticamente todo o Norte (que pode chegar a 2°C) e Centro-Oeste e em grande parte do Nordeste. 

Ainda segundo o Inmet, este verão foi mais quente ao menos do que os três últimos, iniciados em 2022, 2021 e 2020. O balanço disponibilizado pelo órgão nesta terça (19) não tem os dados dos anos anteriores. 

No curto prazo, no fim desta semana, segundo o coordenador substituto de operações e modelagem do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), Giovanni Dolif. 

Isso porque já nos primeiros dias do outono, que começa à 0h06 desta quarta-feira (20), a frente fria inaugural da estação chega ao Sul e se aproxima do Sudeste. É nessas regiões que a redução de temperatura durante a estação pode ser mais acentuada. 

Outro efeito comum no começo do outono são as pancadas fortes de chuva, como as previstas para esta semana. “A força dessa frente, com ar mais frio e velocidade, causa um contraste com as massas de ar quente, gerando ventos fortes e tempestades mais violentas”, afirma Dolif. 

É possível, ainda, que águas ainda aquecidas ajudem a manter o tempo mais quente e as chuvas volumosas do fim de março para depois do começo de abril, mantendo as chances de tempestades ao longo do começo do outono. Ao manter o calor nas regiões costeiras, as águas contribuem para o contraste com as frentes frias. 

Dolif lembra que alguns dos desastres decorrentes por grandes volumes de chuva aconteceram nesta época. “Tivemos o morro do Bumba, em Niterói [RJ], em 2010, chuva extrema em Ilha Grande [RJ] há cerca de três anos, com 900 milímetros.”

Governo anuncia construção de 1.178 creches e pré-escolas

O governo federal vai destinar R$ 4,1 bilhões para a construção de 1.178 creches e escolas de educação infantil pelo país. Os recursos são do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Seleções, anunciados nesta quinta-feira (7) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto. O programa é voltado para atender os projetos prioritários apresentados por estados e municípios.


As novas unidades serão construídas em 1.177 municípios para atender 110,7 mil crianças até 5 anos. Segundo o ministro da Educação, Camilo Santana, o governo Lula cumprirá a meta do Plano Nacional da Educação (PNE) e atingirá todas as demandas de creches no Brasil.


“O Brasil precisa cumprir o Plano Nacional da Educação e lá diz que nós precisamos cumprir 50% das matrículas de crianças de 0 a 3 anos nas creches. Então, nós estamos retomando creche de obras inacabadas e paralisadas e agora o presidente está autorizando mais”, disse, lembrando ainda que está em andamento o Pacto Nacional pela Retomada de Obras da Educação Básica.

Pelo PAC Seleções, o Ministério da Educação receberá ainda R$ 5,8 bilhões para construção de 685 escolas de ensino fundamental e médio de tempo integral, garantindo a cobertura para 119,7 mil estudantes. “A escola em tempo integral é a escola que tem a menor evasão, o menor abandono, estimulando, o ensino médio concomitante com o ensino técnico profissionalizante, para o jovem já sair com o diploma”, disse Camilo Santana.

Mais R$ 750 milhões do PAC Seleções serão destinados para a compra de 1,5 mil ônibus escolares. Os novos veículos do Programa Caminho da Escola atenderão de 45 mil a 135 mil alunos, especialmente da zona rural em 1,5 mil municípios.

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

51% aprovam trabalho de Lula e 46% desaprovam, diz pesquisa

Pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta 4ª feira (6.mar.2024), mostra que os brasileiros estão divididos em relação à atuação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). De acordo com o levantamento, 51% dos entrevistados dizem “aprovar” o trabalho do petista, enquanto 46% declaram “desaprovar”. Outros 3% não souberam responder.

O levantamento ouviu 2.000 pessoas de 25 a 27 de fevereiro de 2024, em 120 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%. Eis a íntegra do levantamento (PDF – 23 MB).

Em estudo feito em dezembro de 2023, a aprovação do trabalho do presidente estava em 54%, ante uma reprovação de 43%.

Os recortes demográficos da pesquisa mostra que a desaprovação de Lula é maior dentre os eleitores evangélicos: 62%. Os entrevistados evangélicos que dizem aprovar a atuação do presidente somam 35%. No eleitorado que se declara católico, 58% diz aprovar e 39% desaprova a atuação do petista.

Nos estratos por renda, a avaliação de Lula é maior dentre os entrevistados que ganham até 2 salários mínimos. Nessa faixa de renda, 61% aprovam o trabalho do presidente e 36% desaprovam.

O quadro também é positivo para o petista dentre os entrevistados que ganham mais de 5 salários mínimos. Segundo o levantamento, 54% desaprovam, enquanto 44% aprovam sua atuação no Planalto.

A popularidade de Lula cai no grupo dos que ganham de 2 a 5 salários mínimos: 45% aprovam e 52% desaprovam o desempenho do chefe do Executivo.

A Quaest também mediu a avaliação geral do governo na pesquisa. Dentre os entrevistados, 35% avaliaram a gestão como “positiva” e 34% como “negativa”. Os percentuais, portanto, representam um empate dentro da margem de erro (2,2 p.p.). Outros 28% disseram que a administração petista é “regular”, enquanto 3% não souberam responder.

Economia brasileira cresce 2,9% em 2023

O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 2,9% em 2023, com um valor total de R$ 10,9 trilhões. Em 2022, a taxa de crescimento havia sido 3%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A alta do PIB no ano foi puxada por uma alta recorde de 15,1% do setor agropecuário, o maior avanço desde o início da série histórica da pesquisa, em 1995. Também apresentaram aumentos os setores da indústria (1,6%) e do serviços (2,4%).

“A agropecuária cresceu 15,1% no ano passado, puxada muito pelos crescimentos nas produções de soja e milho, duas das mais importantes lavouras do Brasil”, explicou a pesquisadora do IBGE, Rebeca Palis. “A indústria extrativa mineral, com a extração de petróleo e minério de ferro, cresceu bastante também”.

Segundo Rebeca, a agropecuária e a indústria extrativa responderam por metade do crescimento do PIB. “Vale ressaltar também duas outras atividades importantes na economia: a parte de eletricidade, água, gás e esgoto e a parte de intermediação financeira”.

Sob a ótica da demanda, o crescimento foi puxado pelo consumo das famílias (3,1%), consumo do governo (1,7%) e exportações (9,1%). A queda de 1,2% das importações também contribuiu para o resultado. A formação bruta de capital fixo, isto é, os investimentos, por outro lado, caiu 3% no ano.

Na passagem do terceiro para o quarto trimestre do ano, o PIB manteve-se estável. Já na comparação do quarto trimestre de 2023 com o mesmo período do ano anterior, houve alta de 2,1%.

Principais destaques do PIB em 2023:

  • Serviços: 2,4%
  • Indústria: 1,6%
  • Agropecuária: 15,1%
  • Consumo das famílias: 3,1%
  • Consumo do governo: 1,7%
  • Investimentos: -3%
  • Exportações: 9,1%
  • Importação: -1,2% 

    Fonte: Agência Brasil e G1

Semifinal da Copa Rural: Jurema e Pombal ficam no empate

No último domingo, 11, aconteceu o jogo de ida válido pela semifinal da Copa Rural de Teofilândia entre Jurema e Pombal, a partida terminou em 2 a 2.

O outro jogo da semifinal que iria ocorrer no sábado,10, entre Canto x Lagoense, foi adiado devido ao falecimento de uma moradora do povoado Canto. O duelo terá uma nova data que será divulgada pela Prefeitura de Teofilândia.

Brasileiros gastam mais de R$ 50 bi com apostas online

Brasileiros gastaram US$ 11,1 bilhões (R$ 54 bilhões) entre janeiro e novembro de 2023 com jogos e apostas online, as chamadas bets. A estimativa é da Folha de São Paulo, e divulgado pelo jornal, com base em dados do Banco Central (BC).

O valor corresponde a remessas feitas para empresas do setor que atuam no exterior. Outras operações estão na mesma conta do balanço de pagamentos, mas com a desagregação dos dados, é possível chegar a um volume aproximado pago nas transações envolvendo jogos e apostas.

Segundo o jornal, o valor estimado dos gastos com apostas, acumulado em 11 meses, é maior do que os recursos movimentados pelas exportações brasileiras de carne bovina em 2023. No ano passado, a venda do produto chegou a US$ 9,5 bilhões segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Do total gasto por brasileiros com sites de apostas no exterior, US$ 11,1 bilhões, cerca de US$ 8,9 bilhões (R$ 43,3 bilhões) correspondem a recursos transferidos para formar o montante a ser rateado entre os vencedores –o valor apostado pelos jogadores. Outros US$ 2,2 bilhões (R$ 10,7 bilhões) referem-se à taxa de serviço retida pelos sites que operam as apostas.

A lei que libera sites de apostas esportivas está em vigor desde 2018, durante o governo Michel Temer (MDB). Em dezembro de 2023, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou parcialmente a regulamentação das apostas.

“Enem dos Concursos” recebeu mais de 100 mil inscritos, diz ministra

A ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, afirmou que o Concurso Nacional Unificado recebeu mais de 100 mil inscrições ao longo desta sexta-feira (19).

“A média é de 30 inscrições por segundo. Já temos mais de 100 mil inscritos”, detalhou a ministra em entrevista à Globo News.

As inscrições para o Enem dos Concursos começaram às 10h desta sexta e vão até 9 de fevereiro. Para se inscrever, é necessário acessar a página da Cesgranrio (clique aqui). 

Concurso Nacional Unificado vai selecionar, de uma só vez, 6.640 servidores para 21 órgãos públicos federais. A prova será aplicada em 5 de maio em 220 cidades espalhadas pelo Brasil, conforme publicou o Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias. 

A expectativa do Ministério da Gestão é receber cerca de 3 milhões de inscritos. A taxa de inscrição é de R$ 60, para vagas de nível médio, e de R$ 90, para cargos de nível superior.

O diferencial do Enem dos Concursos é que os candidatos poderão concorrer a mais de uma vaga, mas elas deverão estar dentro do mesmo bloco temático. Vale destacar que será necessário pagar apenas uma taxa de inscrição. 

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Eleitores têm 4 meses para regularizar título e votar em outubro

Os cidadãos que pretendem votar nas eleições municipais de outubro têm menos de 4 meses para tirar o 1º título de eleitor ou regularizar o documento. A partir de 8 de maio, o cadastro eleitoral será fechado e nenhuma alteração poderá ser feita nos registros eleitorais. O cumprimento do prazo vale para jovens a partir de 16 anos que pretendem votar pela 1ª vez e para o eleitor que está em situação irregular por ter deixado de votar e justificar ausência por 3 eleições consecutivas.

Para regularizar a situação, o eleitor deve entrar no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e acessar as opções disponíveis. Para checar a situação da inscrição eleitoral, basta preencher o número do CPF. Para tirar a 1ª via do título de eleitor, os interessados podem clicar na opção título eleitoral e seguir os passos sugeridos pelo atendimento eletrônico.

No 1º turno, que será realizado em 6 de outubro, os eleitores irão às urnas para escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. O 2º turno está previsto para 27 do mesmo mês em municípios com mais 200 mil eleitores em que nenhum candidato a prefeito obteve votos suficientes para vencer a disputa na 1ª rodada.

Top